Top

Vendas x crise econômica: o que mudou no mercado varejista

Apesar de o cenário econômico atual não ser dos melhores, o varejo, ainda que pouco expressivo, apresenta crescimento em vendas. Todos possuem necessidades de consumo e isso reflete nos hábitos do consumidor, mesmo que o ticket médio tenha reduzido, o que foi comprovado em dados comparativos de datas comemorativas.

As necessidades não mudaram; o que mudou foi o grau de importância que o consumidor dá para cada coisa.

Pensar em como seu produto ou serviço pode se conectar àquilo que o consumidor toma como prioridade tem sido uma saída interessante para o comércio. As pessoas buscam e consomem aquilo que dá prazer e o que lhes dá segurança.

As necessidades não mudaram; o que mudou foi o grau de importância que o consumidor dá para cada coisa. Sendo assim, não se pode mais pensar na concorrência somente como alguém que oferece um produto semelhante ao seu, mas também em quem oferta o que é considerado prioritário naquele momento.

É preciso encarar a crise como uma oportunidade. O consumidor está experimentando mais, em busca de preços mais vantajosos. Qualquer diferencial que a marca ou serviço oferecer, seja no atendimento ou pós venda, por exemplo, pode fazer com que aquele cliente tenha uma experiência completa de satisfação pagando menos por isso. A chance de fidelização é grande e se torna um desafio manter a marca no Top of Mind do cliente após a crise.

Email
Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp

Deixar comentário.


versão - outubro 2018